Blogging for a cause

Blogging for a cause!

Créditos - Blogging for a cause

No mês passado tive a oportunidade incrível de poder participar no Blogging for a Cause, um evento solidário organizado por estas quatro mulheres incríveis e inspiradoras, a Joana Clara do Às cavalitas do Vento, a Catarina A. de Sousa do Joan of July (já vos falei dela aqui e aqui lembram-se?), a Helena Magalhães do Helena Magalhães Blog, a Andreia Moita do Andreia Moita Blog e a Vânia Duarte do Lolly Taste.

Porquê?
Quando divulgaram esta iniciativa os meus planos eram outros. Estava à espera de uma mudança que traria alguns gastos monetários e por isso poupar estava na ordem do dia até que recebi um não e tive que adiar todos os meus planos. Já que não ia gastar o dinheiro que pensava talvez pudesse investi-lo noutra coisa que me fizesse feliz e assim o fiz, comprei o bilhete para o Blogging for a Cause e não podia ter sido melhor.

A viagem
Não sei que contas fiz mas chumbei na matemática do tempo. Quando dei por mim já era hora de ir embora e eu ainda nem estava vestida. Arrisquei, trouxe guarda-chuva mas esqueci-me do relógio e fui da maneira que pude, controlando apenas o que podia controlar. No final, tal como no início, cheguei na hora em que devia estar a sair mas por sorte ouvi a maravilhosa frase do "Ainda quer ir no das 9:21h?" quando já eram no mínimo 9:23h. Tudo normal até aqui, já não seria a mesma coisa se não ficassem estas aventuras por contar. E claro que não acaba aqui. Entrei na porta da carruagem que estava avariada e por isso tive que voltar para trás para entrar pela outra. Sentei-me e reparei que nem relógio nem perfume... Para o relógio não havia solução, mas já para o segundo caso parecia haver um pequeno milagre de 1mL guardado na minha bolsa com glitter. O frasco tinha uma maldita tampa em vez de pulverizador, tampa essa que ganhou asas, fez 3 mortais à retaguarda e foi à sua vidinha deixando-me de frasco na mão. Um frasco de amostra é certo, mas que mesmo assim teve que ir parar ao lixo por ficar sem tampa. O chão era escuro e a tampa branca e por muito que eu precise de actualizar a graduação das lentes acredito vivamente que com tanto espaço para cair a maldita tampa escolheu escorregar pelas frestas da ventilação. E o frasco foi para o lixo mas por obra de uma macumba qualquer manteve-se deitado mas sem verter uma única gota. Há paciência?
Bem depois de tudo isto lá cheguei à capital e fui desfrutar de um belo brunch na Leitaria Lisboa e com a preciosa ajuda do Google maps lá fui tentar encontrar o Wip em 10 minutos porque não me queria atrasar. Acontece que fui parar a um cabeleireiro chamado Wip, tive que voltar a procurar com a morada certa e isto tudo a andar em velocidade reduzida para evitar cair na calçada que estava molhada e hiper escorregadia. 

Como foi? O que aprendi?
Os meus dilemas continuaram está claro e aconteceram várias coisas como eu derrubar várias vezes uma garrafa ou riscar as minhas calças rosa claro todas porque tinha a caneta pousada em cima das pernas, mas acreditem, foi muito mais que isso. Quem estava ali tinha as energias alinhadas. Aquilo não era um evento fútil, não estavámos a ver que tinha o melhor outfit (e estavam todas bonitas na mesma) e ninguém estava preocupado em parecer o que não era. Conversámos, ouvimos, meditámos em grupo, expusemo-nos e sobretudo aprendemos muito. A Rute Caldeira, que eu não conhecia, foi incrível e ensinou-nos a respirar. A Vânia cozinhou receitas deliciosas e foi sempre encantadora. A Sofia foi surpreendente, pelo menos para mim que nunca tinha assistido a nenhum workshop/palestra dela e que só a conhecia pelo seu livro/frases e instagram. Imaginava-a super calminha, mais ao jeito da Ruta, mas não, ela é enérgica, tem um sentido de humor maravilhoso e tem sempre algo a dizer. Por fim a Jaqueline que eu não conhecia foi igualmente maravilhosa e verdadeiramente motivadora! Para além disto tivemos direito a snacks e a comida maravilhosa, especialmente a servida pela Joana da Modern Foodies! Aquelas empadas de legumes e as de maçã eram divinas e o hummus (que eu nunca tinha experimentado) estava maravilhoso também. E claro, para terminar em beleza ainda recebemos imensos mimos dos patrocinadores desta causa.




Créditos - Blogging for a cause

Créditos - Blogging for a cause

Créditos - Blogging for a cause

Eu super atenta enquanto inconscientemente riscava as calças com a caneta que estava ali pousada junto com o caderno. Créditos - Blogging for a cause

Créditos - Blogging for a cause

Créditos - Blogging for a cause

Créditos - Blogging for a cause

Créditos - Blogging for a cause

Créditos - Blogging for a cause

Créditos - Blogging for a cause

Créditos - Blogging for a cause



CONTINUAR A LER
Natal

Christmas TAG


Estamos finalmente no mês de Natal e a Rititi nomeou-me para responder a este TAG. Po norma não é o tipo de posts que eu costumo fazer mas achei que nesta época especial uma TAG natalícia calha sempre bem.
Vou responder a 13 perguntas e nomear 7 bloggers por isso estejam atentas, podem ser uma das escolhidas.

1 - Qual é o teu filme de Natal favorito?
Acho que não tenho propriamente um filme de Natal favorito mas adoro rever os filmes da Disney, desde os mais clássicos até às animações mais recentes. Acho que toda a família gosta, dos mais novos aos mais velhos.
CONTINUAR A LER
foodie

Leitaria Lisboa


Em Novembro tive a oportunidade de ir até Lisboa e claro que isso envolve conhecer sítios novos para comer. Saí no Cais de Sodré e o Time Out Market Lisboa foi paragem obrigatória, mas estava sozinha e não me parecia que fosse o sítio certo para aproveitar desta vez. O tempo não era muito e as minhas pesquisas tinham-me indicado que a Leitaria Lisboa poderia ser um óptimo sítio para aproveitar um brunch.
CONTINUAR A LER
lifestyle

Simone - O musical


Imagem Google
O mês passado foi de algum trabalho e algum stress mas também teve muita coisa boa, muitos sorrisos e dias felizes. Sempre fui fã da Simone de Oliveira por me transparecer uma imagem de força e alegria e quando soube que este musical iria estar aqui por perto reservei logo bilhete.
CONTINUAR A LER
opinião

Não somos todos iguais


Se gostassemos todos do mesmo, o que era feito do amarelo?

Prioridades, é disse que venho falar. O que importa e o que não importa. No meio de alguns defeitos e de umas tantas qualidades reconheço que tenho duas que são chamadas aqui para o caso. Uma delas é a tolerância e a outra é a capacidade de me colocar no lugar do outro (acho que esta deriva de um defeito, a indecisão, mas deixemos isso para outro dia). Neste momento estou a trabalhar numa loja de roupa (outra conversa para outro dia) e volta e meia ouço coisas que me deixem a pensar. 
CONTINUAR A LER

Posts populares

Arquivo

Blogs de Portugal

Subscribe