Agora que falas nisso: ser mulher!

quinta-feira, março 30, 2017


No mês em que se celebra o dia internacional da mulher pareceu-me que o tema seria óbvio. Quanto à blogger escolhida, acredito que vão adorar a minha escola porque a Catarina do Joan of July é absolutamete inspiradora e domina no mundo das palavras!
No dia da mulher não me expressei de modo algum sobre o femininismo ou sobre ser mulher por isso este post é deixa perfeita para conhecerem a minha opinião sobre este tema. O tema é ser mulher e tudo o que isso incluí. Desculpem se tombei um pouco para o tema do femininismo, mas as palavras ganharam vida sozinhas!
Definições biológicas e anatómicas à parte, definir as mulheres é uma tarefa impossível. Os homens nunca nos irão entender e na realidade algumas de nós também nunca iremos perceber o que vai na nossa cabeça.
Sobre os sentimentos não sei, até porque até ver a ciência só consegue trabalhar com o que é físico e/ou com o que tem existência provada. A alma nunca foi encontrada e os sentimentos, apesar de viverem dentro de nós, nunca se conheceu a sua origem e nunca puderam ser agarrados pelas nossas mãos. Toda esta aparente falha na nossa criação levou a que o machismo nascesse com o homem que maioritariamente era mais forte fisicamente e corria atrás de mamutes.
Entretanto mudam-se os tempos, mudam-se as vontades e muitas de nós tivemos o previlégio de nascer sem sentir a verdadeira descriminação entre géneros, apesar de ainda a vermos nos nossos dias e de ainda a ouvirmos nas histórias não encantadas das nossas avós. Talvez por este facto me sinta um pouco distanciada do femininismo e da forma como ele é "vendido" actualmente. O dicionário diz que se trata de um "movimento ideológico que pretende defender os direitos civis e políticos da mulher e a igualdade de géneros" e até aqui tudo bem, o problema é que muitas mulheres vivem o femininismo como se fosse um ataque contra os homens em vez da defesa das mulheres e acabam por cair no extremo oposto - e igualmente perigoso - do machismo.
Acho um erro gravíssimo quando as mulheres se querem defender enquanto género procurando defeitos nos homens. Somos diferentes e essa diferença não tem que ser encarada com maus olhos!
Todos temos os nossos defeitos e as nossas virtudes e isso nada tem a ver com o género. É certo que as generalizações existem e têm o seu quê de verdade mas por cada virtude de um lado existe uma do outro e a mesma história repete-se com os defeitos.
Eu pessoalmente gosto de ser mulher, de fazer compras e usar batom, de um dia poder vir a ser mãe...mas a meioria dos motivos pelos quais gosto de ser mulher são quase pessoais e pouco se restrigem ao género quando penso verdadeiramente nisso.
Como em todos os casos, existem mulheres especiais e outro tipo de mulheres que me irritam profundamente e que fazem com que nós as mulheres sejamos as nossas próprias inimigas. Se por um lado existem coisas que foram mudando existem outras que ainda persistem e enquanto existirem mulheres a dizer às filhas "aguenta que eu também aguentei" ou "entre marido e mulher não se mete a colher" e enquanto não ensinamos os nossos filhos a cozinhar ou a limpar o pó só porque são "meninos" continuará a haver sempre muito por fazer.
Ser mulher para mim é ter um grande coração, uma enorme vontade de ser feliz e de tornar o mundo num sítio melhor, e sabem que mais? Ser homem também pode ser tudo isto!




Vê também

5 comentários

  1. Gostei de te ler! Uma coisa é certa: usar os defeitos dos homens como arma para defender o "feminismo", não é feminista de todo. Ainda há uns dias entrei numa discussão sobre isto, acho que a palavra feminismo faz sentido pensando a nível global, mas de facto no nosso dia-a-dia, nas sociedades ocidentais e ditas "avançadas" pode gerar confusão, entendo isso. E é verdade: quase todas, se pensarmos se gostamos ou não de ser mulheres, vamos descvobrir que gostamos verdadeiramente é de ser pessoas :)

    Jiji

    ResponderEliminar
  2. Que texto absolutamente lindo, não podia concordar mais! :)


    A Marca da Marta

    ResponderEliminar
  3. Não podia estar mais de acordo, é bem verdade que às vezes somos muito más umas para as outras e o grande foco para o futuro será reverter essa atitude!

    ResponderEliminar
  4. obrigada pelo comentário <3
    adorei! e não poderia estar mais de acordo com tudo aquilo que dizes :D

    www.pinkie-love-forever.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Gostei realmente de tudo que escreveste.
    Efectivamente entre casal podem ser tudo, tem que haver ajuda mútua para tudo correr bem.
    Tanto uma mulher consegue ser mulher, mae pai ao mesmo tempo, o homem também consegue. Desde que ambos tenham a mentalidade para isso.
    As mulheres é um facto que são bicho do mato e só estão bem a serem crueis umas com as outras.
    Eu que o diga...

    Beijinhos,
    www.pirilamposemarte.com

    ResponderEliminar

Posts populares

Arquivo

Blogs de Portugal

Subscribe